top of page
Buscar
  • Ascom Sintesam

MENABARRETO: PARTE PARA A ETERNIDADE UM DOS MAIORES SÍMBOLOS DE LUTA NA SAÚDE DO AM

Menabarreto Segadilha França foi o criador do internato rural do curso de Medicina da Ufam, hoje maior responsável pela interiorização de médicos no Amazonas; grande defensor do ensino público gratuito e de qualidade, "Mena", como era conhecido, já deixa saudades

Menabarreto Segadilha França. Foto: divulgação Ufam


O comunicado do filho, de mesmo nome do pai, falecido na noite do dia 25 de dezembro de 2022, entristeceu toda a comunidade acadêmica, de saúde e de luta por direitos no Amazonas. Menabarreto Segadilha França ingressou na carreira de professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Amazonas, Ufam (à época UA), em 1976. Conhecido e respeitado ativista social e defensor aguerrido do SUS (Sistema Único de Saúde), em 1987 já levou ao interior do Amazonas o internato rural, para as comunidades de Mocambo e Caburi, em Parintins, por meio da Ufam. Ali foi plantada a semente que hoje garante acesso à saúde à dezenas de municípios do Estado.


Como médico, Mena, amigo de muitos companheiros do Sintesam e outros sindicatos de luta, atuava na infectologia, além da medicina preventiva e social, dentro SUS. Enquanto médico educador, também foi diretor da FCS (Faculdade de Ciências da Saúde: Medicina, Odontologia, Farmácia) da Ufam. Foram quase 5.000 alunos que tiveram os ensinamentos do professor Mena. Em palavras emocionadas, o atual diretor da Faculdade de Medicina da instituição, professor Edson Andrade, lembra da trajetória de Menabarreto.


“Menabarreto Segadilha França foi um professor-médico singular. Foi um homem preocupado com o homem que sofre. Foi um defensor polêmico de suas ideias, mas sempre as expondo para que fossem contestadas. Não se escondia dos debates. Na Faculdade de Medicina , de onde foi diretor, deixa o legado do Internato Rural, uma ação transformadora na construção de médicos e médicas, ensinando-o(a)s que devemos estar onde o povo está, e que o nosso local mais bonito de atuação é sempre aquele que traz conforto, saúde e esperança para aqueles que estão no leito da dor.”, destaca o diretor.

Menabarreto durante caminhadas em prol da saúde. Foto: acervo familiar/ internet


Em quase 50 anos de trajetória profissional, são praticamente incontáveis as participações de Menabarreto para o benefício da saúde amazonense. Nos anos 70, ele também fez parte do grupo de médicos que fundaram o Hospital Tropical.


O doutor Mena completaria 76 anos em janeiro de 2023. Enquanto ainda estava internado, no começo deste mês, pediu à família pela sua cremação, que será atendida. Não haverá velório e sepultamento. O corpo será cremado nesta segunda-feira, 26 de dezembro.


Somos eternamente gratos, Mena! O legado de luta e conquistas para a saúde do Amazonas permanece!

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page