história dO SINTESAM 

      “Aos oito dias do mês de fevereiro do ano de mil novecentos e noventa e um, às quinze horas, no Centro de Convivência da Universidade do Amazonas no Campus Universitário, reuniram-se em Assembleia Geral, [...], os trabalhadores do ensino superior do Estado do Amazonas, para deliberar sobre a seguinte pauta: a) Fundação do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior; b) Discussão e aprovação dos Estatutos; c) Eleição e posse da Diretoria provisória; d) Filiação a uma Central Sindical; e) Filiação à FASUBRA – Federação das Associações e Sindicatos das Universidades Brasileiras”.     

      E, assim, estava fundado o Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior do Estado do Amazonas (SINTESAM). O texto acima é um trecho da primeira ata registrada na instituição. Mas a história da fundação do sindicato começou bem antes. A ideia surgiu a partir da promulgação da Constituição Federal, de 05 de Outubro de 1988, quando os trabalhadores do ensino superior conquistaram o direito de se organizar sindicalmente, o que era proibido até então.

      “Na época do Golpe Militar foi proibida a organização de sindicatos. Já com o fim dele, com a redemocratização do país, a nova Constituição, essa possibilidade voltou. Assim, surgiram dentro das universidades as associações, que eram mais voltadas para o lado social, o lazer. E assim foi surgindo a luta, começando nas associações. Depois, fundamos o sindicato, com a luta maior e a atuação política e jurídica”, comenta o atual Coordenador Geral do Sintesam, Francisco Viana, que também é um dos fundadores da entidade.

       A FASUBRA, no VI Congresso Nacional, deliberou a organização sindical por ramo de atividade por entender ser a mais justa. “A Diretoria anterior da ASSUA [Associação dos Servidores da Universidade do Amazonas], seguindo a orientação e decisão congressual da FASUBRA, realizou em vários setores da Universidade a discussão da necessidade de criarmos um sindicato. No período de 19 a 21 de outubro de 1989, realizou-se o I Congresso dos Servidores da Universidade do Amazonas, no qual foi aprovada e posteriormente reafirmada em assembleia de categoria a criação do sindicato”, dizia o texto de convocação para a Assembleia de Fundação do Sintesam, acompanhado de dizeres como “Não fique só” e “Chegou o dia”.

    A primeira Diretoria provisória foi formada pela única chapa apresentada na Assembleia Geral. Carlos Augusto Gomes de Almeida foi o primeiro presidente do Sintesam, acompanhado do vice-presidente Ilton da Silva Pereira. Na Secretaria, foram eleitos Luiz Carlos Carvalho Sena, como Secretário Geral, e Maria Nilba Couto, como Primeira Secretária. Luciene Vasconcelos Reis ficou como Tesoureira Geral e Sebastião Carlos Cabral como Primeiro Tesoureiro. As demais pastas ficaram assim: Diretoria de Formação Sindical: Arminda Rachel Mourão. Diretor de Assuntos Intersindicais: Francisco Viana do Nascimento. Diretor de Imprensa e Comunicação:  Alôncio de Oliveira. Diretor de Administração, Patrimônio e Informática: Glaycon Chateaubriand da Silva. Diretor de Cultura, Esportes e Lazer: Antônio César Castro da Costa. Diretor de Assuntos Jurídicos: Aminadabe Pereira da Silva. Diretor de Assuntos do Trabalhador: Adamir de Melo Amaral.

    Naquele mesmo ano, a Diretoria Executiva deu início ao processo de solicitação de filiação à FASUBRA. Vinte e oito anos depois, o sentimento de luta é o mesmo no sindicato. A entidade segue trabalhando na defesa pelos direitos dos trabalhadores em geral, focando na categoria representada por ele. “A melhor coisa que já fizemos foi ter criado o sindicato para fazer essa luta, porque até hoje nenhum benefício que tivemos foi por força dos próprios governos, sempre partiu e dependeu da luta dos trabalhadores. E o Sintesam, aqui no Amazonas, é a maior ferramenta que temos dentro da universidade em defesa dos direitos dos trabalhadores dessas instituições”, conclui Viana. 

Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior do Estado do Amazonas (SINTESAM)

Rua Francisco José Furtado, nº 9, São Francisco

sintesam@gmail.com

Telefone: (92) 3663-1232

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco