Buscar
  • Ascom Sintesam

FASUBRA DESTACA AÇÕES DA UFAM NO COMBATE AO CORONAVÍRUS


O estado do Amazonas registrou um crescimento exponencial de casos do novo coronavírus nos últimos dias. Na última semana (8/4), o Ministério da Saúde informou que o estado já registra mais de 19 infecções para cada 100 mil habitantes. A taxa representa mais do que o dobro da média nacional, que está em 7,5 para cada 100 mil pessoas. A Secretaria de Saúde do estado já espera um colapso no sistema de saúde nos próximos dias.


Foto: Sandro Pereira/Arquivo/Reprodução

A Universidade Federal do Amazonas (UFAM) também contribui com sua força de trabalho para minimizar a transmissão e contaminação do coronavírus, por meio da produção de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), fabricação e distribuição de álcool em gel e diluição de álcool, pesquisas e medidas de caráter emergencial para auxiliar os profissionais de saúde da capital e a população de comunidades indígenas e de municípios da região.


A UFAM integra a rede nacional ‘Inova Covid-19 Brasil’, juntamente com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), o Instituto Federal de Sergipe (IFSE), o Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e o Instituto Federal de São Paulo (IFSP). A rede une pesquisadores, desenvolvedores e cientistas na busca de soluções para questões referentes ao Covid-19.


O Hospital Universitário Getúlio Vargas da Universidade Federal do Amazonas (HUGV) a princípio está atuando na retaguarda do Hospital e Pronto Socorro Delphina Aziz, com o tratamento de pacientes que tenham outras doenças e precisam de internação. Com isso, os leitos do HPS Delphina Aziz ficam liberados para atendimento exclusivo de pessoas infectadas pelo vírus, mas essa medida pode ser revista em virtude do aumento do número de casos.


Como o Amazonas tem a maior população indígena do Brasil, a UFAM criou a campanha “Fica na comunidade”, com material voltado a orientar indígenas da etnia Ticuna, a maior comunidade do país, e o apelo para ficarem nas comunidades, não transitarem nas ruas e deixarem apenas os não-índios comprarem no supermercado. A campanha é distribuída para professores, alunos indígenas e não-indígenas, além de a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). O material também será divulgado pela Fundação Nacional do Índio (Funai), Diocese e demais instituições locais e regionais.


O Comitê de Enfrentamento do Surto Epidemiológico de Coronavírus da UFAM, com o apoio da Gerência de Telessaúde da Instituição, ainda realiza uma série de capacitações online sobre a Covid-19 para os médicos da atenção primária dos municípios onde a universidade possui unidade acadêmica.


(Texto: Divulgação Fasubra. Edição: Ascom Sintesam)


Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior do Estado do Amazonas (SINTESAM)

Rua Francisco José Furtado, nº 9, São Francisco

sintesam@gmail.com

Telefone: (92) 3663-1232

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco