top of page
Buscar
  • Foto do escritorAscom Sintesam

Indicativo de greve aprovado para o dia 11 de março de 2024

Atualizado: 11 de mar.

Na ocasião, toda a categoria, seja de TAEs sindicalizados ou não, deverá decidir sobre a deflagração da greve



Entre os participantes presenciais e on-line, a assembleia que decidiu pelo indicativo de greve teve mais de 100 técnicos-administrativos em educação (TAEs). Fotos: assessoria/ Sintesam


A reunião infrutífera do dia 22 de fevereiro das entidades trabalhistas com o governo federal foi a gota d'água para que os servidores federais de educação em todo o Brasil se mobilizassem pelo indicativo de greve marcado nacionalmente para 11 de março de 2024.


Enquanto o governo mostra desconhecer a carreira PCCTAE e sequer apresenta retorno sobre sua reestruturação, a antiga proposta desrespeitosa de reajuste zero em 2024 é a única demonstrada até agora pelo MGI, o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos. Aguardar por um reajuste de 4,5% em 2025 e 2026 fere a dignidade dos técnicos, já que o poder de compra dos trabalhadores com salário defasado há tantos anos é nulo.


No dia 11 de março, o SINTESAM reunirá toda a categoria de técnicos-administrativos em educação da Universidade Federal do Amazonas, a Ufam, no hall do IFCHS, às 9h da manhã, para decidir sobre a deflagração da greve. O indicativo para a data, assim como no Amazonas, já foi aprovado em mais de 40 universidades em todo o Brasil. Os servidores estão indignados nacionalmente! Nosso movimento é forte, grande e legítimo.


No sábado, dia 9 de março, a FASUBRA vai promover uma Plenária nacional híbrida, com toda a categoria presente no Brasil. Serão discutidas as questões de greve e repassadas orientações para que todo o movimento seja considerado lícito. Nossos delegados foram escolhidos em assembleia realizada no dia 5 de março. Quatro sindicalizados vão representar o SINTESAM em Brasília. Para saber mais sobre a Plenária, acesse https://fasubra.org.br/geral/atencao-para-a-plenaria-virtual-da-fasubra/.


Falando em legalidade, o ofício do SINTESAM para a reitoria da Ufam com todos os informativos da greve já foi formalizado e protocolado com a antecedência necessária, até maior do que a prevista em lei. Baixe e confira o documento na íntegra:



Oficio_2024_GREVE_assinado
.pdf
Fazer download de PDF • 139KB



Comments


bottom of page