top of page
Buscar
  • Foto do escritorAscom Sintesam

XXIV CONFASUBRA: saldo positivo

A noite do último domingo foi encerrada com uma saudação da atual Direção Nacional (DN) da FASUBRA Sindical, eleita pelas delegações presentes no congresso. Ficou definido que a posse dos novos representantes da Federação, tanto da DN quanto do novo Conselho Fiscal, será realizada na próxima plenária

O último dia de CONFASUBRA foi de eleições, que democraticamente escolheram a nova gestão da DN e do Conselho Fiscal (CF) para o triênio 2023/2026 na FASUBRA SINDICAL. Foto: divulgação/Sintesam


Debates que viraram noites e madrugadas. Muito conhecimento adquirido. Isto resume um pouco dos cinco dias de muito aproveitamento e produtividade no XXIV CONFASUBRA, que encerrou no último domingo (21).


Delegação completa do Amazonas, enviada pelo Sintesam ao CONFASUBRA. Foto: divulgação/Sintesam


Movimentações políticas e as eleições da nova Direção Nacional e do Conselho Fiscal da FASUBRA marcaram bastante essa edição do Congresso. Durante a organização para o pleito, chapas candidatas coligaram com outras, formando opções de voto robustas às delegações dos estados brasileiros que compareceram em massa ao maior evento da Federação.

Debates e defesas de teses das chapas. Foto: divulgação/Sintesam


A votação para a Direção Nacional (DN) ficou assim, dando a vitória à Chapa 50, de nome "Unir":


Chapa 10 - MLC/Unidade Classista - 67 votos

Chapa 20 - Travessia - 256

Chapa 30 - Unidade para Lutar/ Ousadia - 220 votos

Chapa 40 - CTB - 97 votos

Chapa 50 - Unir - 359 votos

Brancos - 1 voto

Nulos - 3 votos

999 votos válidos


Já o resultado eleitoral para o Conselho Fiscal elegeu a chapa 400:


Chapa 100 - 261 votos

Chapa 200 - 234 votos

Chapa 300 - 114 votos

Chapa 400 - 372 votos

Brancos - 6

Nulos - 16


A posse de todos os eleitos ocorrerá na próxima Plenária da FASUBRA.


Manifestações de servidores ativos e aposentados


Servidores federais que atuam em hospitais universitários do Brasil (HUs) pediram pela extinção da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), empresa pública de direito privado que também presta serviços para os HUs - e é alvo de muitas reclamações dos servidores. A proposta é a unificação de quem trabalha na EBSERH ao Regime Jurídico Único, após a extinção.

Manifestação dos servidores de HUs. Foto: divulgação/ Sintesam


Entre os pedidos dos servidores, estão a autorização de concurso público para cargos de saúde nos hospitais universitários com a contabilização de servidores lotados ativos e inativos e organização para abertura de vagas a médio e longo prazo; fiscalização de todos os contratos da EBSERH; agendamento de audiência pública com a Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados, com a proposição de extinção da EBSERH; agendamento de reunião com a Andifes, também propondo a extinção da EBSERH; recomposição dos cargos hospitalares dos HUs e mesa de negociação específica para os servidores atuantes em HUs. As propostas priorizam o orçamento das universidades, garantindo assistência à população, bem como o ensino, a pesquisa e a extensão.


Prioridades financeiras do Governo Lula e superação de Políticas Anti-educação


A auditora fiscal aposentada e economista, Maria Lúcia Fatorelli, atuou como coordenadora da Auditoria da Dívida Pública do Brasil no congresso. Autoridade nacional deste tema, falou, em entrevista durante o CONFASUBRA, sobre a real possibilidade de distribuição de recursos em pastas prioritárias, como o investimento em saúde e educação.


"O nosso povo precisa saber que nós temos plenas condições de garantir vida digna em abundância para todas as pessoas. O povo precisa saber que nosso sistema de saúde pública, de educação pública pode ser um serviço de excelência, em todos os recantos desse País. O povo precisa saber que nós temos condições de fazer investimentos, de sair desse atraso tecnológico vergonhoso que nos encontramos. porque nós temos muita gente preparada em todas as universidades, instituições federais, escolas no Brasil à fora. O que falta é investimento. Quantas bolsas foram cortadas? Quantas pesquisas foram interrompidas? Quantos cérebros perdemos para o exterior por causa de recursos? Que vergonha! Recurso não falta no Brasil. O que falta é coragem nos gestores de enfrentar o sistema da dívida. Esse sistema da dívida tem que ser enfrentado. Esse grito tem que vir da base da sociedade, que tá pagando uma conta que não é dela", disse Fatorelli.


Alterações estatutárias no processo eleitoral da FASUBRA


Antes da eleição, foram aprovados os pontos de pauta envolvendo mudanças estatutárias que ajustaram o processo eleitoral da FASUBRA, entre outros temas do Estatuto:


1) Foi delegada para a Direção Nacional da Fasubra elaborar uma proposta de revisão estatutária, regimental e de alterações das nomenclaturas da Direção Nacional. Esse material elaborado será encaminhado para as bases e, posteriormente, apreciado em Plenária Nacional da Fasubra;

2) Diretores da Fasubra não poderão exercer cargos públicos comissionados em governos, empresas públicas, universidades e Ebserh;

3) As chapas concorrentes para a Direção Nacional e Conselho Fiscal da Fasubra não terão a diferenciação entre titulares e suplentes. Serão 54 nomes em cada chapa da Direção Nacional e 10 nomes para cada chapa do Conselho Fiscal;

4) Foi criada a Coordenação de Saúde e Hospitais Universitários;

5) Foram aglutinadas as Coordenações de Aposentados e Assuntos de Aposentadoria com a de Seguridade Social;

6) Os sindicatos da base devem chamar os seus GT Carreira para apreciar o material sobre Carreira;

7) As entidades de base devem enviar representantes para compor o GT Carreira da Fasubra;

8) Foi aprovada, ainda, a realização nas bases de discussão sobre a eventual filiação da Fasubra numa das centrais sindicais brasileiras.


Muito conhecimento na mala


O saldo geral do CONFASUBRA é, sem dúvida, positivo, mas a delegação do Amazonas enviada pelo Sintesam relatou pontos que precisam de mais organização por parte da FASUBRA, como a objetividade nas discussões e o gerenciamento de filas e credenciamento.


Entre os representantes, o delegado escolhido do município de Parintins, Railson Santos, relatou que voltou para casa "munido de muito conhecimento e agora mais preparado pra buscar pautas de lutas nas bases e tentar trazer mais filiados no intuito de fortalecer o Sindicato. Obrigado a todos, uma grande satisfação em ter convivido com todos". O sentimento de gratidão, produtividade e de desejo para levar a luta mais longe é coletivo.





Comments


bottom of page