top of page
Buscar
  • Foto do escritorAscom Sintesam

CONTRAPROPOSTA DO SINTESAM: 27%

A Assembleia Extraordinária de segunda-feira, 27, na modalidade híbrida, reuniu dezenas de sindicalizados do Sintesam, entre presentes e on-line, para discutir a proposta de reajuste apresentada pelo governo federal em fevereiro, entre outros assuntos de interesse dos técnicos federais


Momento de regime de votação durante a assembleia. Vídeo: Sintesam


Como registrado em matéria do Sintesam aqui no site, após a primeira rodada da Mesa Nacional de Negociação Permanente, o governo federal ofereceu às entidades de representação sindical o valor de 9% de reajuste linear aos salários de servidores federais - porém sem acréscimo no vale alimentação, o que é inadmissível para os trabalhadores, sem reajuste há sete anos.


Sob orientação da FASUBRA, a qual solicitou às entidades de base que discutissem em assembleia as necessidades locais para apresentar contraproposta, o Sintesam decidiu formalmente por uma proposta com três cenários possíveis para negociação com o governo:


- Em prioridade, o reajuste de 27%, com vale alimentação;

- Como alternativa de negociação, o reajuste de 13,5%, com vale alimentação, ou

- Os 9% oferecidos pelo governo, com o vale alimentação.


A proposta é que o vale alimentação seja pago por meio de outra fonte que não os R$ 11,2 bilhões destacados pelo governo após luta sindical no fim de 2022, durante o projeto orçamentário para 2023. Seja qual for o resultado da negociação, o decidido coletivamente é que o reajuste seja real, cobrindo a alta inflação enfrentada nos últimos anos, mesmo que haja medida provisória ou projeto de lei que o faça paulatinamente.


De qualquer maneira, o reajuste no salário dos técnicos federais já está previsto para março. Acaso as negociações demorem mais que o previsto, terá de haver pagamento retroativo para 01/03/2023.


Companheiros em fala durante assembleia. Foto: Sintesam


Plenária da Fasubra, PGD e teletrabalho


Durante a mesma assembleia, também foi decidida a delegação que irá à Plenária da Fasubra a ser realizada entre os dias 10 e 11 de março, em Brasília. Os companheiros Ana Grijó, Alcemires da Silva, Benilde Ferreira, Bruno Trece, Crizolda Assis, Daniel Camelo, Geider Lemos, Marizete Silva, Monica Barbosa, Ronaldo Vitoriano e Rosalba Mousinho estarão representando o Sintesam.


Após apresentação do GT Carreira e GT teletrabalho sobre o serviço remoto e gestão de desempenho, assuntos igualmente explanados durante a assembleia de 27/02, a proposta aprovada pelo Sintesam é que a FASUBRA faça a apresentação dos temas em mesa específica e estenda esse debate com as bases antes de negociar com o governo. Os Grupos de Trabalho têm propostas que beneficiam os servidores de maneira mais prática e esclarecem normas até então obscuras para o entendimento dos técnicos.


O Sintesam espera que as negociações sejam breves e o mais benéficas possíveis aos trabalhadores, para que novidades otimistas possam ser noticiadas em nossos canais e nas próximas assembleias.


Comments


bottom of page